Cachorros de focinho curto exigem cuidados extras no verão!

 

Cães com a cabeça achatada, chamados de “braquicefálicos”, sofrem mais que os outros nesta época e requerem mais atenção

Eles são meigos, cheios de dobrinhas e fazem o maior sucesso nas redes sociais. Os cães braquicefálicos – com a cabeça achatada –, como pugs, buldogues, pequineses, shih tzu e lhasas derretem o coração dos donos com seus olhinhos saltados e focinhos amassados. As características anatômicas, porém, os predispõem a uma série de doenças.shutterstock_58565428 Bull

Sabia que a Puppy Boom também pode ajudar nesse caso?

Sim, nossos produtos possuem a tecnologia infravermelho longo que auxilia na ativação da circulação sanguínea, aliviando cansaço físico, fadiga e dor. Também são termo sensíveis adaptando-se à temperatura ideal do corpo tanto no verão quanto no inverno! Também possuem ação antimicrobiana aprovada contra mais de 650 organismos patogênicos com até 99,48% de resultados!

Então agora vamos nos familiarizar com o termo Braquicefálico? 

A maioria das pessoas não está familiar com o termo “Braquicefálico”, mas se você tem um Buldogue Francês, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Buldogue Inglês, Shih Tzu, Dogue de Bordeaux  ou qualquer outra raça com a cara “amassada”, você deve se tornar familiar com essa palavra. A palavra vem de origens gregas, “braqui” significando curto, e “cefálico” significando cabeça.

Cães braquicefálicos foram criados para possuírem um maxilar inferior normal, ou seja, que seja proporcional ao seu tamanho corporal, e um maxilar superior recuado. Ao produzir essa aparência cosmética, esses animais foram comprometidos de diversas maneiras importantes, e você, como um dono, precisa estar familiarizado com as necessidades especiais do seu cão.

Será que você está preparado psicológica e financeiramente pra ter um cachorro braquicefálico?

Respiração de cães braquicefálicos
Raças braquicefálicas são caracterizadas pela síndrome respiratória braquicefálica, que afeta as diferentes áreas do trato respiratório. Felizmente, a maior parte dos cães não sofre de todos os aspectos da síndrome, mas você deve ficar ciente sobre qual desses aspectos seu pet pode possuir.

Estenose das narinas
Esse é um nome chique para narinas estreitas. Os cães braquicefálicos começam tendo uma abertura nasal muito pequena para respirar. Se for um caso grave, a correção cirúrgica é possível.

Palato alongado

É difícil caber os tecidos moles da boca e garganta canina na cara curta dos cães braquicefálicos. Como resultado, o palato mole (que separa a passagem nasal da cavidade oral) fica pendurado solto até a garganta, criando sons de ronco.

Virtualmente, todos os cães braquicefálicos sofrem desse problema. Porém, exceto em Buldogues (Buldogue Inglês e Buldogue Francês), problemas respiratórios são raros. Latir em excesso ou ofegar podem causar inchaço da garganta, que, por sua vez, pode causar problemas.

Ou seja, se você pensa em ter um buldogue inglês ou um buldogue francês, seus problemas serão redobrados. A Sua atenção deve ser redobrada para problemas como engasgos, espirros reversos e hipertermia.

Estresse por calor – Hipertermia

Mantenha seu cão sempre fresco no calor!

Por causa de todas essas obstruções respiratórias superiores, o cão braquicefálico é um ofegante ineficiente. Outras raças caninas, com caras e gargantas mais convencionais conseguem passar ar rapidamente pela língua ao ofegarem. A saliva evapora da língua enquanto o ar passa, e o sangue que circula através da língua é esfriado eficientemente e circulado para o resto do corpo.

Eles são os principais candidatos a sofrerem “ataques de calor”. Como um todo, as vias respiratórias superiores de um cão braquicefálico compromete sua habilidade de inspirar ar. Em condições normais, isso não é tão grave a ponto de causar um problema; no entanto, um dono deve tomar cuidado a fim de não deixar o cão ficar muito acima do peso ou com muito calor nos climas mais quentes. Fique atento ao ronco do seu cão para saber quando este ronco ficar fora do normal.

O objetivo desse artigo é trazer mais conhecimento para você que ama nossos amigos e filhos de quatro patas, procure a ajuda de um médico veterinário sempre que necessário!
Fonte: tudosobrecachorros.com.br